Buscar
  • Caio Bruno

Brasil, 520



Pois é rapaz, se me permite te chamar assim apesar dos seus cinco séculos e pouco. Tá bom, eu sei que são mais de 520 anos e que você já existia quando Pedro Álvares Cabral e sua comitiva chegaram naquele 22 de abril de 1500 em seu litoral.


No começo, depois que você foi “descoberto” ficou um tempo isolado, quase abandonado, logo após vieram os novos habitantes, subjugando os moradores originais, vilipendiando tudo que viam pela frente, fazendo riqueza às suas custas.


Com o tempo você foi crescendo ganhando novas áreas e nelas massacres, batalhas, exploração. Em suas terras teve uma das maiores vergonhas da raça humana: a escravidão.


Viu reis, cortes, regências, bandeirantes, casa grande, senzala, cana de açúcar, florestas, café, marechal, República, golpes, futebol, samba, alegria e recebeu sempre todo mundo que vinha para seu seio. Em busca de nova vida, riqueza ou fugindo da fome e da guerra.


O poeta tinha toda a razão quando disse que você dormia distraído, sem perceber que era (e é) subtraído em tenebrosas transações. Sempre foi assim e ninguém sabe até quando será.


Mas você resiste, nós resistimos. apesar de sempre te jogarem pra baixo, te criticarem, de usurpar sua bandeira, suas cores, seu nome para fins escusos e interesses próprios. Mesmo com tudo isso, tenhas orgulho de quem tu és, pois nós temos orgulho de ti.


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© Caio Bruno -  Todos os Direitos Reservados 2020 - São Paulo - Brasil