Buscar
  • Caio Bruno

Propostas demagógicas em ano eleitoral; como evitá-las




Em ano eleitoral, como este em que estamos, é comum candidatos de primeira viagem ou os que buscam a renovação de seus mandatos partirem para o Tudo ou Nada em busca do tão cobiçado voto do eleitor. Com esse expediente valem as famigeradas Fake News, se dizer novo tendo longa carreira política, e também as propostas demagógicas e populistas na busca de iludir a população, em outras palavras, o famoso “jogar para a plateia”.


Fique atento com os candidatos ao Legislativo que prometem ações que gerem despesa ao município. Por exemplo, vereador não tem competência legal para construir escolas, hospitais, avenidas e nem nada que acarrete em custos para a cidade. Este papel é exclusivo do Poder Executivo. O que o parlamentar pode fazer é sugerir tais ideias ao prefeito por meio de indicações.


Outra ação comum é propor projetos inconstitucionais e populistas (como renúncias de receitas, por exemplo) apenas com o objetivo de desgastar a imagem dos adversários políticos. Como o próprio nome diz, a atitude é ilegal, vai contra a Constituição Federal ou outra lei, não podendo ser colocada em prática, obrigando assim a Câmara Municipal rejeitar ou em último caso o Executivo vetar.


Portanto, a melhor vacina contra os candidatos e os políticos demagogos e populistas é a informação: questione, consulte, leia. Esses projetos que parecem resolver o mundo podem até ser tentadores, mas lembre-se: o prejuízo será todo seu.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© Caio Bruno -  Todos os Direitos Reservados 2020 - São Paulo - Brasil